CONTRIBUIÇÃO SINDICAL É GARANTIA DE DIREITOS PARA O CORRETOR DE IMÓVEIS.

RECOLHA DENTRO DO PRAZO


É muito importante que o corretor de imóveis cumpra o prazo para recolhimento da Contribuição Sindical de 2016, cuja data final prevista para alguns sindicatos é 29 de fevereiro. Quem ainda não recebeu o boleto deve entrar em contato com o sindicato de corretores de imóveis de sua região. No site da Fenaci há uma relação dos 26 sindicatos filiados à entidade. A Contribuição Sindical está prevista na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e é obrigatória para todo o corretor de imóveis no exercício da profissão e credenciado no Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci), independentemente de ser ou não associado ao sindicato. O não pagamento pode acarretar o ajuizamento de ação de cobrança. Para o presidente da Fenaci, Joaquim Ribeiro, recolher a contribuição é investir no fortalecimento dos sindicatos, garantindo-lhes recursos para que cumpram seu destacado papel em defesa da categoria. “Além de negociar salários e estabelecer acordos coletivos com os empregadores, buscando melhorar as condições de trabalho de seus representados, os sindicatos lutam pela ampliação de benefícios à categoria, que se materializam em assistência jurídica, médica e odontológica, bem como cursos de qualificação e conquistas que trazem mais qualidade de vida aos profissionais e seus familiares.”

TODOS GANHAM – É importante frisar, lembra Joaquim Ribeiro, que toda vez que um sindicato negocia com uma categoria patronal, as vantagens obtidas na negociação não ficam restritas aos seus associados, pois, por força de lei, elas são estendidas a todos os profissionais que fazem parte da mesma categoria, indistintamente, mesmo que não sejam sindicalizados. “Todos ganham com uma atuação eficiente dos sindicatos. Ninguém fica de fora. Portanto, nada mais justo que todos os que integram a categoria recolham a Contribuição Sindical, pois sem recursos nada pode ser feito”, afirma Ribeiro, destacando a importância de se possuirmos sindicatos por categoria profissional: “É com base no conhecimento das características e particularidades de cada segmento profissional, das suas necessidades e da proteção legal específica garantida pela regulamentação profissional, que os sindicatos podem atuar no sentido de fortalecer a categoria e defender seus interesses”, ressalta o presidente da Fenaci, conclamando a quem ainda não o fez que faça o quanto antes o recolhimento da Contribuição Sindical.